Você já conhece a Surdolimpíada? - Winaudio - O seu software de audiometria
WinAudio
Fatos Sobre Perda Auditiva
25 julho, 2016
Concursos públicos de Saúde Ocupacional com inscrições em Abril e Maio de 2017
25 abril, 2017

Você já conhece a Surdolimpíada?

WinAudio

 

Fonte: Cristiane de Oliveira – Repórter do Portal EBC


Nesse mês de agosto de 2016 as Olímpiadas estão chegando no Brasil, no Rio de Janeiro para ser mais específica.  Já as Paralímpiadas chegam no dia 7 de setembro no Rio. Mas, você já sabia que atletas surdos NÃO participam nas Paralímpiadas?

A ausência dos atletas surdos se deve ao fato do Comitê Paralímpico seguir as diretrizes do IPC (International Paralympic Committee) para classificação de atletas. Na opinião do IPC, os surdos-atletas não se enquadram na categoria paralímpica, uma vez que podem participar de disputas convencionais. Outra justificativa é a de que o Comitê Internacional de Desportos de Surdos (ICSD) não é filiado ao Comitê Olímpico Internacional (COI) ou ao IPC.

Afinal, qual a história das Surdolimpíada?

Organizada pelo Comitê Internacional de Desportos de Surdos – ICSD e com periodicidade de quatro anos, a Surdolimpíada surgiu na França com o nome de Jogos Internacionais Silenciosos em 1924. Desde 2000, adotou-se o nome Surdolimpíada.

Ao todo, são disputadas 20 modalidades na competição. Além de provas que estão no programa olímpico e paralímpico, também há esportes como caratê, wrestling (estilo de luta parecido com luta olímpica), boliche e a corrida de orientação (esporte em que o atleta precisa cumprir um percurso em uma área natural tendo apenas mapas e bússolas como referência), que não estão nas Olimpíadas ou Paralimpíadas.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) reconhece o ICSD desde 1955, como entidade máxima desportiva internacional para surdos. A nível internacional, o COI confirma que o ICSD detém um status independente por não fazer parte do Comitê Paralímpico Internacional (CPI). Esta independência foi aceita por todas as partes envolvidas (COI, CPI e ICSD), no início de 1996, tendo em conta a natureza específica da deficiência auditiva.

A primeira vez que o Brasil enviou representantes para a Surdolimpíada foi em 1993, para Sofia, na Bulgária. Na ocasião, dois nadadores disputaram 11 provas e chegaram perto do pódio, em quarto lugar. Desde então, a natação brasileira é a modalidade mais presente no evento, tendo ficado de fora apenas da edição de 2005, em Melbourne (Austrália).

A primeira medalha conquistada pelo país foi em 2009 na Surdolimpíada de Taipei, em Taiwan. Alexandre Soares Fernandes fez história ao conquistar a medalha de bronze no judô, categoria até 81 kg.

alexandre

Fonte de Reprodução: Governo do Rio de Janeiro

Ah, pra finalizar, a próxima Surdolimpiada acontece ano que vem em Samsun, Turquia. A CBDS (Confederação Brasileira de Desportos dos Surdos) já está em contagem regressiva!